sexta-feira, 3 de junho de 2011

89. Moçada, voltei a este blog!



Aqui é o Oscar Maroni batendo papo com vcs e seguindo a linha deste nosso blog que tem 2 metas principais: 1º fazer justiça e 2º deve-se lavar roupa suja na calçada, ou neste blog. Aqui a liberdade é e deve ser total.
Essa foto que vcs vêem acima refere-se à um filme fabuloso do meu sócio o Lery Flint. Para quem não sabe o Lery Flint é o dono da revista Hustler, uma revista que existe nos EUA há mais de 20 anos e que é uma concorrente da PLAYBOY, eu adquiri os direitos de publicá-la no Brasil e América Latina, assim como também a PENTHOUSE de propriedade do Bob Cutione, são revistas extremamente polemicas , que tem como o objetivo de desbaratar, desvendar e deixar público as hipocrisias sociais e políticas, ou religiosas. Eu publiquei no Brasil 12 números e pretendo voltar a publicá-las on-line, na Internet. Esta revista enfatizava principalmente as corrupções e incompetências de políticos nos EUA





O maroni e mais uma de suas participações politicas no centro de São Paulo com crítica ao sistema político, principalmente corrupção
 O filme nos EUA e que vc pode achar nas locadoras chama-se “O povo contra Lery Flint”. No Brasil, a minha equipe de marketing montou esta foto que vcs vêem acima, e que eu pretendo usar no blog e também nas minhas revistas on-line como a “A Prefeitura contra Oscar Maroni”. Quero deixar aqui claro que o objetivo é demonstrar as injustiças e as perseguições que fizeram e continuam fazendo com a minha pessoa, com as minhas empresas e indiretamente aos meus familiares e aos meus ex-170 funcionários.
Estou vindo do almoço e no restaurante aqui perto, me perguntaram apontando para o Oscar´s Hotel em que situação está a reabertura deste, se eu já havia feito as pazes com o Kassab. Disse à ele: sinceramente não sei o que te dizer. Não sei nem porque que meu Hotel foi fechado e lacrado. Quero deixar aqui, que fique bem claro e bem distinto: sou proprietário de 2 hotéis completamente independentes. Um é o Oscar´s Hotel, um empreendimento que é um hotel 5 estrelas com 223 apartamentos, 3 restaurantes, 1 academia de ginástica, 1 área de eventos para 900 pessoas, em um total de 19.000 m2, um investimento de mais de R$ 90 milhões parado, pasmem, agora em agosto comemoramos tristemente 4 anos, mais de 48 meses lacrado dando enormes prejuízos, só de imposto de IPTU mais de R$ 300 mil por ano. Poderia estar gerando diretamente 170 empregos, lazer, turismo e mais de 600 empregos indiretos, e um prejuízo somando o Bahamas e o Oscar´s Hotel um valor de mais de R$ 110 milhões, que quem irá pagar será o contribuinte e o cidadão, sem falar da minha frustração pessoal e profissional e humilhação perante a sociedade. Para ser sincero, não consigo entender o porque disso tudo, da perseguição política, fui usado como trampolim eleitoral, como disse acima já se passaram 4 anos e eu não tenho culpa que caiu o avião da TAM, muito menos o meu hotel. Na época se falou um monte de besteira, que o hotel colocava em risco as aeronaves, que reduzia o tamanho da pista, que estava construído com altura a mais.
Senhores, vcs acham que este hotel colocasse em risco o mínimo que fosse como foi tão enfatizado pela Globo, no programa Fantástico, a Aeronáutica ou as empresas nacionais e internacionais de aviação deixariam este empreendimento estar aí há mais de 9 anos? Chega a ser ridículo esta palhaçada que foi dito e que tanto me prejudicou e tem me prejudicado até hoje. Fiquei com a fama de irresponsável, de inconseqüente, tudo gerado por ignorância, por motivações políticas e por vontades de aparecer na mídia. Não sei. O que sei é que documentalmente, digo documentalmente, não é blá blá blá e não palavras jogadas na mídia, insisto, documentalmente o meu hotel o Oscar´s preenche as exigências de segurança, não coloca em risco nenhuma aeronave e se houver alguma irregularidade é por estar dentro de uma área de acústica, mas até isto se torna irrelevante pois por uma questão óbvia, eu posso ser tudo, só não sou burro e em hipótese nenhuma faria um hotel deste tamanho, nesta localização de destaque na cidade de são Paulo, com um investimento de mais de R$ 90 milhões sendo este irregular ou que colocasse em risco as aeronaves ou os cidadãos paulistanos. Que fique claro que estou me referindo somente ao Oscar´s Hotel. Não estou aqui citando o Bahamas Club, que fica ao lado e é totalmente independente, e é uma atividade lícita, pode até ser um pouco imoral, mas é totalmente lícita. A forma de como eu administro o Bahamas Club já foi reinteiradamente decidido na justiça em 1ª e 2ª Estância como uma atividade lícita.
Senhores, quer queiram ou não, bonito ou feio, moral ou imoral o meu empreendimento está dentro da Lei e hoje se tornou um problema para a Prefeitura, e como eu disse acima, “A Prefeitura contra Oscar Maroni”.
Senhor Kassab, tenho até uma certa admiração pela sua postura como Prefeito de São Paulo, tens feito até que uma boa administração, obviamente em um mandato vc não poderia corrigir todas as falhas de São Paulo, mas em relação aos meus 2 hotéis vc errou, continua errando por receber informações distorcidas, e o prejuízo para a cidade em termos de empregos, impostos e turismo é muito nocivo. Kassab, gostaria imensamente de estar com vc olho no olho e te explicar os erros que cometeram na sua Prefeitura contra os meus 2 empreendimentos, alguns usaram e continuam usando para corromper, outros para se promover politicamente, outros para massagearem seus egos. Senhor Kassab, esta perseguição não é justa, não é honesta, contraria os princípios humanos. Estou nesta angústia e sofrimento há mais de 4 anos, sem exageros ou apelos cheguei até pensar em suicídio, entro em estado de depressão, o por que disto Kassab? O que a sua Prefeitura está fazendo com a minha pessoa e meus familiares não é justo, não é honesto, não é humano. Senhor Aprá, Secretário direto do Sr. Kassab me disseram que estas informações já chegaram a sua pessoa e também fatos desonestos e injustos que estão acontecendo em relação ao Bahamas. Por favor, insisto, gostaria que me recebesse caso o Sr. Prefeito obviamente por ser um homem ocupado não possa me receber, solicito ao Sr.Aprá ou o Sr. Cláudio Lembo, Secretário dos Negócios Jurídicos que uma vez já me recebeu no ano passado em reunião junto com o meu filho, foi muito digno e demonstra ser um grande conhecedor da esfera jurídica principalmente no que tange aspectos jurídicos da Prefeitura.
O que eu sei Sr. Kassab é que como cidadão aos 60 anos de idade como pai de família, avô, empresário, não consigo continuar nas condições que me encontro e em uma análise não muito profunda, não é preciso nem necessário ser um gênio nas ciências políticas para perceber que esta torre e o Bahamas Club fechado pode até dar um pouco de benefícios políticos para alguns ou uma minoria moralista, mas em pleno século XXI, estes valores morais hipócritas e falsos que o seu Corregedor Geral do Município, Sr. Edílson Bonfim usou para influenciar a sua opinião sobre o indeferimento do meu auto de conclusão agora citando o Bahamas, que friso, novamente é independente do Oscar´s Hotel. É no mínimo uma agressão aos direitos individuais de um cidadão, a distorção dos fatos que ele usou por si ou por influencia do Sr. José Carlos Blatt, é no mínimo uma atitude  irresponsável e inconseqüente no cargo que ocupa dentro, não da Prefeitura dele ou sua Sr. Kassab, a Prefeitura pertence aos paulistanos e brasileiros e não pode e não deve e não é honesto usar de seus cargos de uma forma nazista, fria, calculista e com desvirtuamento da verdade ou a omissão da verdade, dos fatos como eles são. A omissão da verdade também é uma demonstração de mentira. Friso, não é justo usar de cargos públicos que nem mesmo é da sua competência, pois um Corregedor deve se restringir à análises de desempenho e idoneidade de funcionários públicos. O Corregedor Geral do Município, friso, cargo que serve para análise de funcionários públicos, fez uma análise da minha pessoa e do Bahamas de uma forma que chega ser até ao ridículo jurídico, pois entre outras distorções dos fatos chega a me julgar pelo o que eu irei fazer, que eu poderia usar o Bahamas como uma casa de prostituição no futuro. Sr. Prefeito, nem mesmo um recém formado nas faculdades de Direito, falariam tais absurdos como citados aqui. Observação: caso vocês que estão lendo este texto queiram ler o parecer na íntegra do Corregedor que influenciou a posição do Kassab.  (cliquem aqui) E neste outro link vocês poderão ler o Mandado de Segurança contra esta posição do Prefeito(clique aqui) feito por um dos grandes escritórios de advocacia do Brasil. Este texto do Corregedor me deixou tão abismado que mostrei para vários advogados de altíssimo nível e até para alguns recém formados. Sabe que respostas me deram? Que este encaminhamento ao Prefeito “é um lixo jurídico”, é uma aberração de interpretação da nossa Constituição. No mínimo quem escreveu isto não tem o senso do ridículo jurídico ou vive fora da realidade legal. Confundiram moral, sexual ou no que envolve padrões de sexualidade ou de liberdade de expressão sexual com moralidade jurídica, ou como moral dos bons costumes que eu considero um engodo para lubridiar a liberdade de expressão como moral –pessoal, mas o mais ridículo é ele se posicionar como um protetor, um defensor da moralidade, das mulheres, assumindo para si o que uma mulher pode, deve ou não deve fazer.
Quem decide é o Dr. Bonfim. A partir da data que ele publicou o seu texto e encaminhou ao Kassab parece que não existem mais direito individuais. Sr. Bonfim leia o artigo 5º dos direito individuais. Parece que vc está mal informado do que seja liberdade ou valores morais.
O que decide sobre imóveis no tocante ao aspecto físico e regularização do prédio são os senhores engenheiros, arquitetos, técnicos, sujeitos às análises do Sr. Procurador Geral do Município, Sr. Celso Coccaro, e este já deu o seu parecer favorável à regularização do Bahamas, por intermédio de técnicos e engenheiros da Procuradoria Geral do Município, mas resumindo aqui o Promotor Público, José Carlos Blatt extrapolou da sua competência e se pos a ensinar a Prefeitura, valores morais, o qual foi desprezado 2 vezes pela Secretaria dos Negócios Jurídicos e pela Procuradoria Geral do Município. Não contente, o Sr. Blatt foi para o Sr. Corregedor Geral do Município e parece que o induziu a influenciar por escrito de uma forma covarde, digo covarde pois mostraram ao Sr. Prefeito somente um lado da moeda, somente a verdade que lhe interessavam, omitiram os fatos reais de um processo da 5ª Vara, ou seja, só colocaram um lado da moeda.
Bem mais isto vai ser assunto para um outro capítulo que irei detalhar e anexar aqui na íntegra a carta do Sr. Corregedor ao Prefeito em breve, mas fica aqui registrado o meu pedido de junto com a sua pessoa ou com um dos seus secretários, ou com o Dr. Cláudio Lembo mostrar as injustiças, as covardias, as perseguições que estão fazendo com este cidadão, contribuinte que paga impostos e quer ser respeitado. Sr. Kassab, tenho acompanhado os seus passos por intermédio da mídia e de opiniões de pessoas que o cercam e dizem que és um homem justo e que tenta nortear a sua administração dentro dos princípios, da dignidade, com respeito às Leis, principalmente com respeito ao ser humano. Não me deram o direito de me defender, me escorraçaram, denegriram a minha imagem, e passaram à sua pessoa, informações destorcidas e que eu quero esclarecer e preciso, para a dignidade como homem e como ser humano. Não queria usar desta imagem “A Prefeitura contra Oscar Maroni”, gostaria sinceramente de divulgar uma imagem de um empresário que trabalha junto com a Prefeitura para engrandecimento da nossa cidade.


Observação: estou enviando estes textos e os que virão ao gabinete do Sr. Prefeito da cidade de São Paulo Sr. Kassab; ao Secretário dos Negócios Jurídicos Sr. Cláudio Lembo; ao Corregedor Geral do Município Sr. Edílson Mougenot Bonfim; ao Procurador Geral do Município Sr. Celso Coccaro; à Chefe de Gabinete da Ouvidora Geral do Município Sra. Maria Lumena Sampaio; ao Secretário da Coordenação das Sub-Prefeituras Sr. Ronaldo Camargo; ao Sub-Prefeito da Regional da Vila Mariana Sr. Manoel Antonio da Silva Araújo; ao Chefe da CPDU da Regional da Vila Mariana Coronel Adilson Alves de Morais; ao Supervisor da STUSL da Vila Mariana Sr. Mauricio M. Monteiro; ao Supervisor da STF da Sub-Prefeitura da Vila Mariana Sr. Quinto S. Pinto; à OAB, e, aos principais meios de comunicação. E no meu blog: http://www.blogdomaronmi.com.br/ que hoje conta com mais de 160.000 acessos.
Hoje vivendo na era da Internet se faz necessário muito cuidado com o que se fala de uma pessoa principalmente partindo de quem tem um cargo público, pois a imagem de um cidadão e de um contribuinte mesmo tendo surgido a Internet continua sendo necessária respeitar a sua dignidade.
Estas cartas têm como objetivo tentar minimizar o desespero que me encontro diante de tanta injustiça e por me achar fraco como cidadão diante desta tão poderosa e grande máquina administrativa que pode ser usada para o bem ou para a destruição de um cidadão, dos seus sonhos, projetos de vida. Este texto pode estar longo, caótico ou confuso, pois é assim que me sinto há mais de 4 anos. Não sei o que é paz ou sossego graças à Prefeitura de São Paulo.
Gostaria de registrar aqui uma pergunta de Platão: “Quem irá tomar conta do síndico”? Eu respondo aqui à Platão: a consciência do síndico.

SR. KASSAB, POR QUE ESTA PERSEGUIÇÃO? O SR. ANDA POR SÃO PAULO? O SR. OBSERVOU QUE EXISTE O CAFÉ PHOTO, BAMBOA, MILLENIUM-ESCANDALO, AMÉRICA-ZEUS, ILHA DA FANTASIA, CONIFF, SITES DE SEXUALIDADE, CLASSIFICADOS NO JORNAL DA TARDE E FOLHA DE SÃO PAULO, INFORMES DA INTERNET SOBRE SEXUALIDADE. POR QUE A NOSSA PREFEITURA SÓ ENXERGA O BAHAMAS? SÓ PERSEGUE O BAHAMAS? SÓ ENXERGA O OSCAR MARONI? É PESSOAL? É POLÍTICO? ONDE ESTÁ O SEU CORREGEDOR, O QUE ASSUMIU PARA SI O DIREITO DE SER O GUARDIÃO DA MORAL PÚBLICA? ELE É CEGO? ELE É VESGO? ELE É MÍOPE? OU SÓ VE O QUE INTERESSA? SR. KASSAB ME DESCULPE, MAS ESTOU ENOJADO, REVOLTADO, ISTO CHEGA A BEIRA DO SISTEMA DITATORIAIS E FACISTAS. É ISLUSÃO ACHAR QUE ESTÁ GANHANDO PONTOS POLÍTICOS, MUITO PELO CONTRÁRIO.

OSCAR MARONI, RG 4688.247.
UM BRASILEIRO QUE NÃO FOGE À LUTA E SÓ QUER JUSTIÇA PARA SI, SEUS FAMILIARES, SEUS FUNCIONÁRIOS E SUAS EMPRESAS, HOTEL OSCAR´S E  HOTEL E BALNEÁRIO BAHAMAS.

73 comentários:

Anderson Campos disse...

Eu apoio a abertura destes empreendimentos. O avião cai e o dono da "casa de eventos" que sofre? A vá. Só pq eu tinha vontade de conhecer esta casa agora está fechada! rsrs

Anônimo disse...

Conheço vários países da Europa, incluindo os países baixos. Também conheço os Estados Unidos e vários países da América do Sul. Em nenhum deles, repito, em nenhum, há a mais remota possibilidade de se permitir a um prostíbulo "contagiar", com uma espécie de extensão de seus serviços, outro estabelecimento, principalmente se este último for construção com dimensões verticais consideráveis. Essa é a interpretação da prefeitura de São Paulo: reaberto o Bahamas e inaugurado o hotel, não demoraria nada para que um fosse extensão do outro, como você mesmo queria, Maroni. É, meu velho, tenta vender o hotel para uma empresa disposta a transformá-lo em escritório. A saída taí.

Celso

P.S. Olha o que pensa a prefeitura do Rio sobre a famosa Vila Formosa

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/06/03/prostituicao-e-o-alvo-mais-recente-da-reforma-olimpica-do-rio-de-janeiro.jhtm

Anônimo disse...

Maroni, estou aqui para dar o meu apoio.
Estive na sua casa como cliente, conheci voce pessoalmente, tenho ate o num do ceu celular.o famoso final 6969
Sao Paulo perdeu muito com o fechamento do Bahamas. E é preciso acabar com essa hipocrisia.
Se ate a maconha tão querendo legalizar.por que não o sexo pago?
Boa Sorte

Anônimo disse...

legal muito bom este corregedor è um idiota

Debora a puta feliz disse...

Maroni a buceta é minha e eu faco o que quero com ela o estado nao pode decidir minha vida ue kasabe pode escolher sua sexualidade ! e eu a minha certo ?

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o Celso,quando ñ se consegue de um jeito,se tenta de outro jeito.
Cara,o que ñ pode é esse blog virar um muro de lamentações seu.O Kassab está cagando e andando para as suas queixas,chega de querer ser ''cafetão'',a sua idade já ñ permite tal coisa,vire o disco.

Anônimo disse...

Cara, para de falar de punheta e trepada, pois todo mundo já sabe que você é o fodão do pedaço. Aliás, parece muito que tanto faz você ter uma namorada ou ter um pau pra bater punheta. Se eu fosse essa última ex, a tal da Mayra, ficaria muito puta com você.
Agora o outro papo: melhor do que falar com Deus e o mundo, bater na porta da gente do governo, é contratar uma assessoria que dê apoio financeiro, logístico, marketeiro e assim por diante. Falta na sua fala a voz do empresário, do cara que tem conhecimento técnico do negócio, visão e dinheiro para adotar outra estratégia. Essa de chorar com o pires na mão não tá dando certo, pois já se passaram quase quatro anos de portas fechadas.
Por fim: li que o MST acampou outra vez na sua fazenda. Vai ver é culpa do Lepique e Blat...

M.

Anônimo disse...

Maroni nao ligue para estes derrotados continue tua luta, tens nosso apoio voce é genio eles nem leram teus testos falam sem conhercer tua luta

Anônimo disse...

O que eu nao entedo é porque a prefeitura pega tanto no teu pé Maroni e os jornais dao materias citando que mais de 80% de Sao Paulo estao irregulares Kassabe se toca nao é atoa que voce so cai nas pesquisa o povo nao é tao burro olha o transito o lixo mais empregos

mauro disse...

Cara te invejo voce é foda mas a tua teimosia tem algum motivo qual é orgulho ideais ou uma puta indenisasao voce é fodao to ligado

Anônimo disse...

A verdade è que Brasilia nao quer concorrencia e e putaria no Bharamas nao pode so pode em Brasilia e o cafetao maior é o Paloci

Anônimo disse...

Milhares de mulheres se solidarizam com a "Marcha das Vadias" (Slut Walk) no Canadá, inclusive aqui em SP, ontem, e você, OM cansado de guerra, querendo reabrir um puteiro? Te liga, sinhozinho, ou vai explorar puta em beira de estrada. Meu dinheiro de contribuinte nunca pagaria uma indenização pra você.

Silvia

http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/925518-marcha-das-vadias-termina-em-protesto-contra-cqcs.shtml

Anônimo disse...

não demora nada pro maroni colocar a calcinha da mayra no blog. êta homenzinho elegante! unip que pariu!

Anônimo disse...

OU genio ser puta tambem é uma opcao sabia ou da marcha das vadias eu sou puta porque eu quis e gosto intelequitual de merda

Oscar Maroni Filho disse...

Maroni refletindo : Bom dia, ao ler os comentários percebo que poucos leram o texto todo, o pior não clicaram no link o do corregedor e o do meu mandato de segurança, o que é muito interessante é o estado contra o cidadão. Por favor leiam entrem no link ai comente mas com conhecimento. beijos do cafetão ou do cidadão que briga para ser livre em uma democracia e que ama as mulheres e as putas também.

Anônimo disse...

Cadê o link? O link sumiu.

Anônimo disse...

Despiciendo notar que não há nada de novo sob o sol no caso do prostíbulo do sr. Oscar Maroni. A peça do Procurador Mougenot Bonfim é tecnicamente admirável, porque escorada em boa doutrina, juridicamente consistente, porque amparada na leitura rigorosa da Lei e estilisticamente perfeita, porque vazada em escorreita linguagem forense.

Dura lex sed lex

Oscar Maroni Filho disse...

Maroni responde a Duralex sed Lex de 6 de junho

1: Gostaria de uma atenção especial do que a de mais sagrado no nosso sistema jurídico, a constituição brasileira, ela não pode ser interpretada com este viés de interpretação tendenciosa a nível de mudar a sua realidade, gostaria que pegassem a constituição e fossem nos itens que o corregedor analisou

2: Ele pode ser até um procurador, mas na prefeitura esta exercendo a função de corregedor, e suas atribuições e funções devem se restringir a análise de atitudes única e exclusivamente de correição em relação a funcionários públicos, esta é sua função, analisar, fiscalizar e ter atitudes corretivas , friso, a funcionários públicos, a função de analises de um prédio em vias de regularização é uma competência técnica de arquitetos, engenheiros e a palavra final deve ser dada pela PGM ( procuradoria geral do município) e esta já se posicionou favorável à regularização do imóvel

3: Oberva-se um ranço, um não saber o que fazer, um apelar ou distorcer os fatos nestes depoimentos, é que vocês não sabem o que realmente ocorreu nestes últimos 4 anos, o Sr Blat tentou interferir junto à regional da vila mariana em 2008, em 2009 e pela terceira vez encaminhou um documento ao Dr. Claudio Lembo que é de fato o Secretário dos negócios Jurídicos da prefeitura, este encaminhou a postura do Sr. Blat à procuradoria geral do município que de uma forma direta e objetiva prestou informações dizendo ao Dr. Claudio Lembo que não é competência do ministério publico criminal a interferência na prefeitura quanto à regularização do imóvel, o Sr Blat, não contente e de uma forma pouco ortodoxa procura o seu colega que é de cargo não concursado mas de confiança do prefeito e fazem estas análises no mínimo tendenciosas, se vocês analisarem principalmente o capitulo de numero 11 do mandado de segurança feito por um dos maiores escritórios de advocacia do Brasil, vejam o timbre no papel do documento do capitulo 11 para que fique bem claro, só ouve uma preocupação do ministério publico e do senhor corregedor em anexar somente as denuncias e se basearem na análise das denuncias e no sensacionalismo de impressa, o que é grave, pois o bahamas club foi considerado reiteradamente como uma atividade licita , e quem diz isso não sou eu nem o seu Blat, nem o seu Fabio Lepique e nem o Corregedor, quem afirma isso é um grupo de desembargadores que chama-se T J S P 4° câmara do tribunal de justiça de São Paulo e estes desembargadores decidiram que a forma de como eu administro o hotel e balneário bahamas é licita, e me absolveram no inciso III que significa "o fato não caracteriza crime"

Oscar Maroni Filho disse...

PARTE 2 - continuando

4: Não posso me estender mais, o espaço não da, deixei para o final, a pessoa de cima , dura Lex sed Lex, do cabelo gumex e poucas informações dentro do cérebro não percebeu o que foi mais gritante, me julgaram resumidamente com algumas palavras pinceladas e algumas denuncias esquecendo das sentenças transitadas em julgado, mas o pior, o que é típico de países ditatoriais, julgaram um cidadão no futuro, fui julgado e me condenaram pelo que eu viria a fazer, e que fique claro, no passado o Bahamas club foi julgado e absolvido , é jurisprudência na revista do tribunal do júri citado nos livros da família Delmanto pag 615 e 616, cita revista do tribunal numero RT 817/543, bem , em resumo: a moda agora é julgar pelo que o cidadão vai fazer! ninguém pode tirar carta de motorista, pois irão interpretar que você poderá vir a beber, parece um absurdo, mas é assim que eu estou sendo interpretado, e os outros estabelecimentos do ramo em pleno funcionamento? O que irá acontecer na noite paulistana e brasileira? por uma determinação moralista do corregedor não existirá mais sexo profissional em São Paulo? todos os estabelecimentos do mesmo ramo em pleno funcionamento, não que estes sejam ilegais, pois as maiores tem até os seus alvarás, o que é injusto é a perseguição, por que só não pode o Bahamas? sou uma ilha não só como nome, mas também sendo a única casa fechada em São Paulo, é constitucional? uma atitude honesta da municipalidade?

Erly Junior disse...

De um lado a "escorreita linguagem forense" com um catedrático sentado em cima das bolas. Do outro lado um empresário com o dinheiro empatado e só tomando no rêgo. E no meio disso o cidadão mortal que não é funcionário público, não possui capital nem tem nada a ver com isso, apenas quer um emprego no hotel ou no bahamas para sustentar sua família e por tabela o salário dos homens publicos. Um forte abraço a todos. erlyjr.

Anônimo disse...

aliás, uma correção, no meio, um erlyjr puxando as bolas do patrão como sempre.

Anônimo disse...

Maroni, chega de se lamentar aqui no blog...vc acha q alguém tem pena de vc? vc anda de mercedez, jaguar....seu tempo já passou.....assuma q vc perdeu a guerra e parta pra outra......ou vc acha q algum juiz, desembargador , corregedor....vai abrir sua casa só pq vc quer....talvez se vc fosse como o dono do café, bamboa, quem sabe....mas vc gosta de aparecer e apesar de todo mundo gostar das "primas" ninguem sai falando por ai.

Erly Junior disse...

Caro anônimo das 21h17min, que "corajosamente omite seu nome". A fase é racional, então, vontade de destruir os outros ou distribuir veneno ao universo vai apenas te deixar mais amargurada do que já está. Sem querer alimentar sua nóia ou puxar seu saco, um forte abraço para você também. erlyjr.

Anônimo disse...

Maroni acompanho tua briga dês dos primeiros textos, ja são 89, n sei onde vc acha energia para continuar nesta luta, mas ta claro que se o bahamas abrir esse Blat vai ficar com cara de merda e por culpa dele que te julgou na imprensa antes da justiça, junto com seu Fabio lepique que segundo a veja é o palhacinho do Palácio dos Bandeirantes, sou funcionário da prefeitura, sei o ridículo que muitas vezes por interesse político acabam fazendo com o contribuinte, nós na prefeitura somos os grandes teóricos, na pratica 80% dos imóveis de sp estão irregulares, e mais de 70% dos hotéis e flats estão fora das leis de uso e ocupação de solo, se a prefeitura fosse uma instituição particular, se falando em produção, ja estaríamos falidos, sem contar que segundo o jornal Folha de São Paulo 80% não acredita na municipalidade e 10% já corrompeu, a lei o Auto de licença de funcionamento é clara, diz que nenhum imóvel poderá funcionar sem os alvarás e que estes devem ser afixados na entrada do estabelecimento com visualização publica, estes alvarás ou auto de licença de funcionamento, lei feita pelo próprio kassab em 1999 são iguais puta virgem, a coisa mais difícil de se ver

Ass: func público desiludido

Anônimo disse...

Erly Junior vc é um babaca ,puxador de saco de velho babão.

Maroni disse...

Maroni rebate sou um velho babam com muito orgulho amei muito , fui e sou muito amado tive e tenho uma vida muito intensa carrega de emoções e tenho no meio das pernas // o pau mais usado do brasil //ar ar ar

Anônimo disse...

I

Por desbragado que seja, por ilimitado que pareça, por impertinente que se mostre, o histrionismo do sr. Oscar Maroni Filho segue sempre a mesma fórmula. Tal expediente baseia-se em sua insopitável capacidade de criar fantasias, exagerar os feitos próprios, encobrir os fatos com meias verdades, ou pura e simplesmente atacar, da forma mais virulenta possível, tudo e todos que não se conformem ao seu estilo de vida mundano, enviesado por lances de sordidez e abjeção.
Vejam, os senhores internautas, como o indigitado abre o atual post: revelando-se "sócio" de um editor estrangeiro de revista pornográfica - à qual se reputa a qualidade de “polêmica” - e tentando conduzir o leitor ao raciocínio, baseado na arbitrariedade dessa qualificação, segundo o qual o “imbróglio” que envolve o prostíbulo de sua propriedade seria igualmente polêmico, merecedor, portanto, da reflexão de todos, já que o caso ocuparia o centro de um grande debate sobre democracia, liberdade de expressão, hipocrisia como fenômeno recorrente na sociedade etc., temas presentes no estrepitoso periódico. Ora, apenas uma mente movida pela desinformação ou má fé poderia reivindicar para tal publicação o pendor político, quiçá revolucionário, de pôr a nu as mazelas da sociedade estadunidense. A única nudez posta na vitrine da revista, sabe-se, é a do sexo explícito, tão barato e lamentavelmente rotineiro como em qualquer publicação do gênero, e tão grotescamente fotografado, quanto monotonamente conformado ao papel barato no qual chega às mãos de seu público. Maroni Filho, num de seus delírios onipotentes, contudo, vê-se em situação idêntica ao dono da licenciosa revista e, como este, merecedor de um enredo hollywoodiano, motivo pelo qual se põe cara a cara com a Prefeitura de São Paulo.
(segue)

Anônimo disse...

II

A batalha judicial em que se meteu o propalado sócio de nosso indigitado, esclareça-se, teve lugar numa sociedade puritana, de base protestante, e num recuo de décadas, cuja memória, sempre reativada por Maroni Filho, serve apenas de pretexto para que, mais uma vez, e fantasiosamente, este amealhe o ganho de causa de Larry Flint em favor de sua própria.
A estratégia argumentativa do indigitado, ainda que frágil ou até mesmo pueril, repete-se ad nauseam como facilmente se percebe. Bem por isso, aliás, é que um prostíbulo, com toda a evidência de sua cenografia, da habitualidade das profissionais do sexo que compareciam às dezenas ao local, da habitualidade de clientes, que copiosamente acorriam aos serviços destas, da oferta de serviços de bar, de quarto e demais instalações, transforma-se em hotel com seus hóspedes, como que por um passe de mágica, ou resultado dos efeitos especiais de uma produção hollywoodiana, cuja projeção ocorre apenas na visão zombeteira de Maroni Filho.
Mas a espantosa malícia do indigitado não termina na construção de cenários que lhe justifiquem a farsa. Como que ignorando os argumentos do douto Corregedor Geral do Município, Maroni Filho não adianta uma palavra sobre o conceito, tão bem alinhavado no parecer exarado por Mougenot Bonfim, de discricionaridade. O agir discricionário do administrador, e não, ao contrário do que quer o indigitado, sua arbitrariedade, é uma prova do tirocínio do primeiro diante do desvio de todo aquele que, com contumácia, afronta a norma. O comportamento de Maroni Filho é afrontoso e implacável; foi no passado e é no presente, e por isso se deve coibi-lo com a discricionaridade lastreada em “conveniência e oportunidade”a que se alude na admirável peça. Afinal, para esclarecer os senhores internautas, com que autoridade o município haveria de aprovar o funcionamento de uma casa, cujos serviços vão de encontro à moralidade que se exige de qualquer empresa? Conceder alvará a um prostíbulo, já que nenhuma prova em contrário se ofereceu no fito de demonstrar a sua pretensa condição de hotel, implicaria, por exemplo, reconhecer a legalidade de bancos de sangue clandestinos e conceder-lhes a condição de “hemocentros”, como talvez a imaginação excessiva de alguém pudesse defender.

Dura lex sed lex

Erly Junior disse...

Podem me chamar do que for, mas esse cara aí de cima (Dura lex sed lex) me dá raiva. Raiva porque tenho nojo da ditadura do judiciário, assim como dos que se aproveitam da inteligência cognitiva de deslizar nas palavras para deslizar na maionése e dali auferir lucros ou achincalhar o próximo. Lembrem-se: Quem mora em Itaquera não quer saber da última decisão da última câmara da casa de sei lá do quê... quer emprego e justiça social.... e... que os hermeteutas e burocrátas vão para pqp..... um forte abraço a todos. erlyjr.

Anônimo disse...

narcotráfico também dá grana e emprego, otário, e nem por isso o pessoal de itaquera, ou da pqp, como você, podem achar que isso é justiça social.

maroni informa disse...

Maroni comenta sed lex









o Bhamas e eu já fomos reiteradamente julgados e absolvidos por juises e desembargadores as d

ecisões vocês podem ver nos texto anteriores

Anônimo disse...

Maroni aqui vai um conselho amigo:
Pára de querer investir em puta,cafetão de puta já era.......agora a moda é ser gay.
Então mude , e, seja cafetão de gay , aposto
que o seu hotel logo abrirá.
Investir em puta é perder grana,a visão é outra.

maroni informa disse...

Maroni comenta
sed lex parece que na tua cabeça so tem gumes e também nos teus olhos tuas palavras imprecionam mas só imprecionam, são cheias de pompa mas sem conteúdo e fora da realidade da vida você tenta né desmoralizar eu sou sim a favor de pênis erectus vaginas molhadas e cada um colocar a boca aonde quiser gosto de putaria de buceta de suruba de fuder muito sou ate um pouco exibicionista considero sexo saudável eu e Jesus temos trés pontos em comum um é amor ao pros imo outro ponto é o amor as putas ele amou a Maria Madalena eu amo todas as putas terceiro ponto é não ter preconceito para amar o pro cimo
As minhas atividades já foram julgadas e absolvidas pela justiça; vivo em um estado de direito em uma democracia e não passo ser julgado por "achismos", o corregedor tem ser do tipo moralista bonitinho senão perde o emprego mas o pior é o ridículo jurídico , querem me julgar pelo o que vai acontecer, pelo que acham parese que não existe mais juises nem respeitos as leis as autoridades de cargos de confiança fasem o que querem cete lexes pense mais abra sua mente seja mais livre pense comigo dois mais dois pode ser cinco

Anônimo disse...

maronao gostei pau nesta ou nesti besta moralista que confundi
leis com ser dono das pessoas

Anônimo disse...

gostei maronao pau nesta besta que confundi leis direitos com ser dono das pessoas kassabi ja era logo mais nem se hove falar dele

Anônimo disse...

Caro Maroni, infelizmente vc ñ entendeu o
meu conselho.
Estou falando em investimento e ñ em vc mudar de gosto sexual.Continua pondo a sua boca aonde
quiser , mas, chega de perder dinheiro em nome de putas,isso é burrice.
O mundo mudou , mude também a sua visão empresarial. FUIIIIIIIIIIIIII

Anônimo disse...

é isso aí colega das 16:11hs,realmente investimento em puta já era

Anônimo disse...

Como dizia meu avó: quando o cara ñ sabe trepar

até as bolas do saco atrapalham..... kkkkkk

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski disse...

Fiz um post para a Vanessa de Oliveira no meu Blog: http://adonadosenadofederal.blogspot.com
Se vc quiser, abro um espaço para você escrever sobre as suas justas queixas aos senadores.

Um abraço,

Anna Flávia Schmitt, Rodeio,SC

Anna Flávia Schmitt Wyse Baranski disse...

Viu Maroni?Aguardo o contato.

Anônimo disse...

Aonde a Anna Baranga pensa que vai com aquele blog elitista e restrito???

Anônimo disse...

como todo mundo sabe, o blog da moça é lido e relido por todos os senadores. ninguém faz nada no senado sem antes pedir um parecer para A.B.. a questão do código florestal, usina de belo monte, gestão do lixo, c.p.i, nada passa sem a análise de A.B.

Anônimo disse...

Nº 0100066-08.2011.8.26.0000 - Mandado de Segurança - São Paulo - Impetrante: Oscar Maroni Filho - Impetrante: Marisa
Vaccari Maroni - Impetrado: Prefeito do Município de São Paulo - Vistos, Examinando a matéria em debate, não vislumbro, pelo
menos por enquanto, desvio de finalidade ou de poder na conduta da autoridade apontada como coatora, motivo por que nego
a liminar. Solicitem-se informações. I.. - Magistrado(a) - Advs: VAGNER ANTONIO COSENZA (OAB: 41213/SP) - Palácio da
Justiça - Sala 309

Oscar maroni disse...

Maroni comenta o texto das 9:40 de 15 de Junho

Alguem colocou a decisão do desembargador no mandato de segurança, onde este desembargador de uma forma muito digna e demonstrando ser uma pessoa de bom senso negou inicialmente a liminar, para vcs que são leigos entendam, a grosso modo é assim : eu, Oscar Maroni entrei com um mandato de segurança contra o Prefeito Gilberto Kassab pq este foi influenciado e negou o meu auto de conclusão do Bahamas baseado em informações que vieram do Promotor Publico Jose Carlos Blat, onde este de uma forma arbitraria apresentou ao corregedor somente as denuncias do MP negando arbitrariamente a sentenças absolvitorias já transitadas em julgado, o que influenciou a decisão do Prefeito, e este desembargador diz, nego a liminar pelo menos por enquanto, pois a liminar senhores leigos no assunto seria do tipo "Abra o Bahamas e depois vou julgar o assunto", sim, o desembargador pela postura que ocupa precisa de informações mais consistentes e de um prazo maior para analisar o processo todo , na faixa de 500 paginas, e tambem pediu que no prazo de 10 dias que começou a contar a partir de ontem 14/06/11 para que a Prefeitura deem as informações solicitadas em relação ao meu estabelecimento.

O que eu friso aqui e por ter conhecimento profundo de tudo isso que esta acontecendo o absurdo maior e que será percebido neste processo é que :

1- O Corregedor não tinha e não tem a competencia para ditar normas que influenciaram o Prefeito

2- Quem tem condiçoes de analisar sobre o aspecto fisico do predio e a localozação em função do zoneamento é a Regional da Vila Mariana e caso esses não se julguem competentes deveriam fazer consulta a Secretaria dos Negocios Juridicos, cujo secretario é o Dr Claudio Lembo, e este faria consultas a Procuradoria Geral do Municipio, PGM , cujo responsavel é o Dr. Celso Cocaro e estes por competencia já decidiram que o Bahamas pode ali funcionar e no processo por escrito decidiram que o Bahamas Club tem direito ao auto de conclusão e de funcionamento e que o processo deveria voltar para a Reginal da Vila Mariana para tomada de decisoes acima citadas

3- Na esfera criminal se o Bahamas é uma atividade ilicita ou não isto já está mais do que provado por reinteradas decisoes de Desembargadores e Juizes que após analises minusiozas de como eu administro o Bahamas Club este não caracteriza uma atividade ilicita no mandato de segurança se voces clicarem no blog no item 11 perceberão a arbitrariedade.

4- Muito justa esta posição do Desembargador de só tomar uma decisão mediante uma analise mais profunda do merito e solicitar para tanto a postura da Prefeitura, aguardemos....

Oscar Maroni Filho disse...

Fico aqui lendo os textos, Maroni comenta, não consigo entender a lógica de alguns comentários, leitores deste blog: Quando fiz este blog o objetivo era e ainda é o de fazer justiça e mostrar para a sociedade as arbitrariedades e perseguições que se originaram após a queda do avião da TAM, falaram um monte de besteira no Fantástico, o prefeito veio atrás e pronto! Fizeram da minha vida um verdadeiro caos, e hoje já tendo se passado mais de quatro anos aumentaram as injustiças, as perseguições e principalmente as arbitrariedades, por isso que coloquei o texto de numero 89, para vocês verem que não são palavras bonitinhas ou que tentam transparecer um auto nível intelectual (ouviu sed Lex?) que irão mudar as decisões judiciais já transitadas em julgado, o resumo deste ultimo texto e quando afirmo a arbitrariedade é no passado o Bahamas foi julgado, analisado e absolvido reiteradamente, no presente estou fechado e sobre o artigo 229 “ casa de protituição”, o crime nem existe mais na forma de como era usado e aplicado, gerando inclusive muita corrupção, hoje é assim: art 229: “Manter por conta própria ou de terceiros estabelecimentos que praticam a exploração sexual mediante paga ou não”.
É um absurdo, é uma arbitrariedade, mas é assim que estão fazendo comigo, e para os que estão ai fazendo propostas de que eu devo fechar de vez o Bahamas, fechar o hotel, não me dedicar à putaria e que conhecem a Europa, os EUA e que lá não existe sexo profissional e que eu sou um “veio louco” eu respondo: primeiro cidadania é brigar pelos seus interesses, segundo, a lei existe para ser aplicada e a sentença judicial é o que há de mais nobre e mais importante em um processo e terceiro, a soma do Bahamas e os 20 mil metros ² do hotel envolvem milhões, uma vida de trabalho, sonhos, projetos empresariais, empregos diretos e indiretos, dignidade como pessoa e o direito de ser e de se ter uma atividade licita em um pais livre, o mundo se renova não pelas pessoas que agem como ratos que sobre o barulho ou um bater de pé correm para o esgoto, o mundo se renova, se aperfeiçoa e se torna mais justo no instante em que você briga pelo aquilo que você acredita e pelos seus direitos, a existência deve ter um significado maior do que comprar uma Mercedes e um jaguar, a existência deve nortear a realização de seus sonhos e projeto
Oscar Maroni

Anônimo disse...

ATÉ HOJE EU Ñ VI ALGUEM QUE INVESTISSE EM PUTEIRO ,QUE ACABASSE BEM.
TÔDOS ACABAM FUDIDOS.

Anônimo disse...

Opa! Isso, amigo das letras grandes, não me parece ser verdade. Aqui perto de casa mesmo há um puteirozinho em que a proprietária se deu (e DEU, também) muito bem. Já está se aposentando como cafetina, após ter sido puta e recepcionista/gerente de outros pequenos lupanares. Tia Olga, dona de um tradicional puteiro da Rua da Consolação também era outro exemplo de cafetina que se deu razoavelmente bem na vida. Não era mais, ou menos, fudida do que outr(o/a)s microempresári(o/a)s. Puteiro pode, ou pelo menos deveria, ser um negócio como outro qualquer, pois, pelo que tenho observado, as funcionárias tiram seus sustentos da forma que lhes convêm, o que beneficia a todos; todo mundo sai ganhando, e elas não são mais exploradas do que muitas empregadas domésticas que eu tenho visto por aí. Aliás, em casas como o Casarão da Rua Algusta, por exemplo, elas não são nada exploradas, muito pelo contrário, são elas que exploram a gente. Eita puteirozinho caro pra danar esse tal de Casarão! 150 a 200 Reais por meia hora (fora o quarto) é uma exploração de nós consumidores...

Anônimo disse...

Opa! Isso, amigo das letras grandes, não me parece ser verdade. Aqui perto de casa mesmo há um puteirozinho em que a proprietária se deu (e DEU, também) muito bem. Já está se aposentando como cafetina, após ter sido puta e recepcionista/gerente de outros pequenos lupanares. Tia Olga, dona de um tradicional puteiro da Rua da Consolação, também era outro exemplo de cafetina que se deu razoavelmente bem na vida. Não era mais, ou menos, fudida do que outr(o/a)s microempresári(o/a)s. Puteiro pode, ou pelo menos deveria, ser um negócio como outro qualquer, pois, pelo que tenho observado, as funcionárias tiram seus sustentos da forma que lhes convêm, o que beneficia a todos; todo mundo sai ganhando, e elas não são mais exploradas do que muitas empregadas domésticas que eu tenho visto por aí. Aliás, em casas como o Casarão da Rua Algusta, por exemplo, elas não são nada exploradas, muito pelo contrário, são elas que exploram a gente. Eita puteirozinho caro pra danar esse tal de Casarão! 150 a 200 Reais por meia hora (fora o quarto) é uma exploração de nós consumidores...

Anônimo disse...

Desculpem-me por enviar o comentário em duplicidade.

Anônimo disse...

Acho muito legal (no sentido mais elementar dessa palavra) quando o debate toma um rumo mais ideológico, numa linguagem mais acessível, e menos tecnocrático, discutindo como deveria ser encarados a prostituição e os negócios relacionados a essa atividade. E isso independentemente do que consta no Código Penal atualmente. Imagino que se o legislador olhasse essa questão com mais discernimento e menos preconceito (com mais sabedoria) não haveria oportunidade para que muitos agentes da lei, escorando-se no CP, oferecessem denúncias e propusessem ações contra grandes, ou pequenos, empresários do sexo rs rs rs...
Mas o que a sociedade pensa e tem a dizer a esse respeito? E o que seria verdadeiramente justo fazer quanto à prostituição e os negócios por ela gerados? Se fosse possível fechar todos os puteiros, essa seria uma saída verdadeiramente justa?

Anônimo disse...

Acho muito legal (no sentido mais elementar dessa palavra) quando o debate toma um rumo mais ideológico, numa linguagem mais acessível, e menos tecnocrático, discutindo como deveriam ser encarados a prostituição e os negócios relacionados a essa atividade. E isso independentemente do que consta no Código Penal atualmente. Imagino que se o legislador olhasse essa questão com mais discernimento e menos preconceito (com mais sabedoria) não haveria oportunidade para que muitos agentes da lei, escorando-se no CP, oferecessem denúncias e propusessem ações contra grandes, ou pequenos, empresários do sexo rs rs rs...
Mas o que a sociedade pensa e tem a dizer a esse respeito? E o que seria verdadeiramente justo fazer quanto à prostituição e os negócios por ela gerados? Se fosse possível fechar todos os puteiros, essa seria uma saída verdadeiramente justa?

Anônimo disse...

Eita, porra!!!!! De novo, de novo!!!!!

Anônimo disse...

Fica valendo o coments das 16:51, então.

Anônimo disse...

DO JEITO QUE A MULHERADA ANDA DANDO DE GRAÇA,É
O FIM DOS PUTEIROS.

Anônimo disse...

Eia! Que a História só se repete como farsa:

"Fez-se uma galeria de modestos; isto é, os loucos em quem predominava esta perfeição moral; outra de tolerantes, outra de verídicos, outra de símplices, outra de leais, outra de magnânimos, outra de sagazes, outra de sinceros, etc.." (M. de A.)

Entanto, o alarido hidrófobo e tonitruante continua a vicejar nos lupanares.

Adamastor Pastorinho, PhD

Anônimo disse...

PUTEIRO JÁ ERA..........
FOI-SE A ÉPOCA QUE FICAVA RICO COM PUTAS.
O MUNDO MUDOU
A MULHERADA ESTÁ DANDO MUIIIIIIIIIIIIIIITO

Anônimo disse...

O QUE ESTÁ FALTANDO É HOMEM
PARA DAR CONTA DE TANTA PIRIQUITA.

Anônimo disse...

O Maroni é art-decô, tobogã, hi-fi, Baiúca, Vasconcelândia, fliperama, passeio de domingo no aeroporto, subir a rua Augusta a 120 p/h, Programa Moacyr Franco, Sinca Chambord, Topo Giggio, Mug, Gigante Amaral, Mappin, Pirani, cera Parquetina e Capitão 7. Ele é memória, assim como o seu clube.

Anônimo disse...

Ponte-Aérea Rio-São Paulo, São Paulo-Rio

“Final de sessenta e início de setenta. Para alguns, época áurea, aquela: ‘Acho que as lambretinhas davam definitivamente lugar às motocicletas. CB 750 Four fora meu sonho de consumo; mas eu não tinha idade suficiente para possuí-la ou pilotá-la. Curso de Pilotagem com o velho Expedito Marazzi, e contato com automóveis e motos mais potentes, só muitos anos depois. E no RJ, é claro, havia o Tivoli Parque. O Circo Orlando Orfei fazia sucesso entre a criançada, lembro-me bem disso.’. Diz também, Gilberto Guanabara, 50a., que Hollyday On Ice, no Maranãzinho, era um espetáculo à parte, que servia como entretenimento em algum (ou alguns) fim-de-semana; bastava essa trupe de artista se apresentar em sua cidade (RJ), lá estava ele, junto à sua família, para assistir ao show. Mas o que Gilberto gostava mesmo era, quando vinha pra São Paulo, de dirigir lá pelas bandas de Santo Amaro (próximo à represa de Guarapiranga), mesmo sem habilitação por ser ainda menor de idade, os carros de seu pai; entre esses automóveis estavam Variant e Dodge 1800 (Maverick V8 viria só mais tarde). (...). Já em meados de 70 e início de 80, São Paulo começaria a ser preponderante na formação do carioca. G. G. instala-se definitiva mente nesta cidade. Conhece a Praça Panamerica (lanchonetes Wells, Jack in the Box e Senzala), onde os rachas lá organizados se estendiam até a Cidade Universitária e marginais (ele diz, inclusive, ter escapado pelas marginais e de marginais; e afirma ter boas histórias a esse respeito). Brunella era um ponto estratégico quando a intenção era abordar umas menininhas. (...) Hoje tudo isso são coisas do passado.
Acho que os puteiros da Rua Augusta também farão parte de uma memória nostálgica daqui a algum tempo. Descer e subir essa rua a cento e vinte por hora (ou quase isso), paquerar uns brotos legais (rs rs rs) e, mais pro fim da noite, meio à madrugada, pegar umas putas... Sei não, acho que é um modo de entretenimento que já era ou não tem muito futuro. Será???..”

Anônimo disse...

O Maroni é o Sheik de Agadir ou Vigilante Rodoviário? Vai ver é a Elke Maravilha ou Virgínia Lane.

Anônimo disse...

O DURO É FAZER O VELHO MARONI ENTENDER QUE O MUNDO MUDOU , E , QUE ESTÁ FALTANDO PAU PARA DAR
CONTA DESSA MULHERADA.
NEM TOMANDO O ''AZULZINHO''....KKKKKKKK
PUTEIRO JÁ ERA.

Anônimo disse...

Se a mulherada está dando de graça,
pra que pagar ????????

Oscar Maroni Filho disse...

Maroni responde ao tema art-deco
Fiquei contente de me analisarem e me colocarem como certos objetos que fizeram a história e ainda hoje fazem a cabeça das pessoas, estou sim com 60 anos de idade mas acho que não passei no tempo pois o bahamas foi lacrado a 4 anos injustamente e arbitrariamente e mesmo assim recebo por dia uma media de 6 perguntas sobre a abertura do Bahamas, agora no ultimo sábado estive no SKOL SENSATION da meia noite às 6 horas da manha, era difícil andar de um lugar para o outro, um grande número de pessoas me paravam perguntando o que aconteceu, como estão sendo injustos , como o hipocrisia é grande e quando vai abrir. Realmente eu marquei uma época e continuo marcando, pretendo voltar em breve na noite paulistana, para muitos fui e ainda sou o velho rei da noite, o homem irreverente, o questionador. Bem, gostaria de deixar claro também que particularmente acho meio vulgar estas situações de punheta e masturbação ( até de cachorro ) mas não esqueçamos que este blog não tem censura, este papo da masturbação eu acho que fiz mais por revolta e para chocar os hipócritas e os falsos, vendo e ouvindo todas aquelas luzes, shows visuais , mais de 40 mil pessoas dançando, se esfregando, bebendo, rindo cantando, e todos de branco, eu comecei a pensar: curiosamente este mês estão aprovando a união entre homossexuais, a passeata da maconha foi liberada pelo liberdade de expressão reflitam, o mundo muda com as pessoas que brigam por aquilo que acreditam, se expondo , correndo riscos, inicialmente sendo descriminados, perseguidos, eu acho q é o preço para a liberdade, e ali no SKOL SENSATION fiz a seguinte frase e pensei, vou registrar no meu blog, a frase é a seguinte: Minha maior vingança é que somente os realmente livres sentem o magnífico sabor e a maravilhosa sensação da liberdade por serem livres.

Anônimo disse...

isso ai maroni , num dexa barato naum !!!!!!
cara vc eh patrimonio nosso !!!!!!
quero ve o barramas funcionando em breve amigaõ

Anônimo disse...

SONHAR Ñ CUSTA NADA.........
ENTÃO VAMOS SONHAR ! ! !

Anônimo disse...

Tudo começa com um sonho seu bababaca ou as mudanças acontecem ao acaso

Anônimo disse...

maroni oque eu não entendo é porque este BLATE DO MINISTERIO PUBLICO so persegue você eo Bhamas é pessoal é dinheiro é favor politico as casas casa de massagem que ganha da mulherada ta n os jornais eu frequento pago direto para o puteiro em Moema tem um monte deses puteiro eles pagam para a Prefeitura para trabalhar

Anônimo disse...

maroni: Poste outra porque esse tópico já deu

Elto Aquino IV disse...

Teste.

Marcelo disse...

Maroni, boa noite. Concordo com seu pensamento. Não desanime, pois se lhe chamam de sujo, corrupto e outros adjetivos, lembre-se que a sociedade e o sistema político é muito mais.
Pessoas que nascem pra serem sustentadas pelo governo que se elege graças a seus "dependentes".
Só uma guerra pra moralizar esse país que não sabe aproveitar o potencial territorial que temos, sendo apenas um país em "desenvolvimento".
Como dizia os imperadores romanos:"Dêem pão ao povo e circo."
Abraço.

Acompanhantes SP disse...

Você é o cara Maroni !

Anônimo disse...

Infelizmente não sou um dos que torce para reabertura do Bahamas, já que lá as putas eram muito caras, não tenho cacique pra bancar... Mas vendo pelo lado do injustiçado e perseguido, tomara que o Maroni consiga! OBS.: O Kassab deve ter ficado revoltado por não ter no Bahamas o produto que ele gosta ( : ).

Anônimo disse...

REABRE LOGO ESSA CASA OSCAR

Postar um comentário